José Dirceu recebeu dinheiro do “Petrolão” enquanto estava preso, diz MPF

Petista permitiu que o esquema de corrupção existisse ainda enquanto ministro. Ele recebia propina através da empresa JD Consultoria e em dinheiro

Em entrevista coletiva, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, do Ministério Público Federal (MPF), afirmou que o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, recebeu dinheiro do esquema do “Petrolão” mesmo enquanto estava preso pelo Mensalão. Ele disse ainda que Dirceu permitiu que o esquema de corrupção existisse ainda enquanto era ministro, durante o governo Lula.

Ainda de acordo com informações da coletiva, o petista recebia propina através de sua empresa, JD Consultoria, mas também em dinheiro, e, enquanto esteve preso, quem recebeu o dinheiro por ele foi o irmão, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva. Dessa vez, porém, Dirceu se beneficiou do esquema de corrupção pessoalmente, não partidariamente.

O procurador disse ainda que o ex-ministro repetiu o esquema do Mensalão na Petrobras, sendo o responsável pela instituição do esquema, colocando Renato Duque na diretoria de Serviços e Paulo Robero Costa na diretoria de abastecimento da estatal.

O MPF e a Polícia Federal (PF), através do delegado Márcio Adriano Anselmo, afirmaram ter as provas necessárias para o pedido de prisão de Dirceu. Além do lobista Milton Pascowitch, o empresário Júlio Camargo também citou José Dirceu em delação, admitindo ter pago propina a ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.