Segundo informações de entidade indígena, o funcionário público recebia constantes ameaças de madeireiros, garimpeiros e pescadores

Estão desaparecidos na Amazônia o jornalista inglês Dom Philips e o servidor da Funai e indigenista Bruno Araújo Pereira. Os dois sumiram no último domingo, 5, na região do Vale do Javari. A Polícia Federal já foi acionada e apura o caso.

Dom Philips é repórter do The Guardian e segundo a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), ele estava acompanhado de Bruno para visitar a equipe de vigilância indígena do lago do Jaburu na sexta-feira, 3. Eles deveriam voltar a Atalaia do Norte no domingo pela manhã, o que não ocorreu. Em nota divulgada nesta segunda-feira, 6, a entidade aponta que Bruno Pereira é “experiente e profundo conhecedor da região, pois foi Coordenador Regional da Funai de Atalaia do Norte por anos”. Eles viajavam com uma embarcação nova, de 40 cavalos, e 70 litros de gasolina, o suficiente para a viagem.

Segundo informações da Univaja, Bruno recebia constantes ameaças de madeireiros, garimpeiros e pescadores. De acordo com o Guardian, Phillips está trabalhando em um livro sobre meio ambiente com apoio da Fundação Alicia Patterson. Ele mora em Salvador e também faz reportagens sobre o Brasil há mais de 15 anos para outros veículos como Washington Post, New York Times e Financial Times.

A Polícia Federal disse, em nota, que o desaparecimento da dupla já está sendo investigado e que novas informações vão ser divulgadas quando disponíveis.