Jornal Opção é homenageado em sessão solene na Assembleia Legislativa

Proposta pelo presidente da Casa, Hélio de Sousa, comemoração contou com a presença de autoridades e lideranças políticas de Goiás



Fotos: Renan Accioly / Jornal Opção

O Jornal Opção foi homenageado, na noite da última segunda-feira (14/12), durante sessão solene na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. Os 40 anos do semanário foram comemorados pelo presidente da Casa, deputado Hélio de Sousa (DEM), e prestigiados por autoridades e líderes políticos.

Em discurso no Plenário, o presidente afirmou que a opinião pública goiana é influenciada desde a metade da década de 1970 pelo conteúdo informativo e de análise editorial do Jornal Opção. Além de destacar o pioneirismo do fundador e diretor, Herbert de Moraes.

“O Jornal Opção é muito mais do que informação. Vai além: provoca o debate entre os eleitores. Ninguém tem dúvida que as reportagens traduzem a verdade, e isso que é importante, ter o alicerce. Esse é o Jornal Opção que aprendi a observar e admirar”, discursou.

Ex-prefeito de Goianésia, o deputado que acumula cinco mandatos, relembrou o período político brasileiro em que o jornal foi criado. “Eu era universitário e criou-se, a partir da Revolução de 1964, uma geração interessantíssima de jornalistas. E em Goiás, digo que Herbert de Moraes foi uma das crias desse fenômeno de buscar, através da comunicação, contestar — algo que era inadmissível no Brasil, que estava submetido à vontade de uma minoria que queria mostrar seu poderio pela força”.

Representado por sua esposa, Nanci Guimarães de Moraes, e pela filha, que comanda o jornal há 13 anos, jornalista Patrícia Moraes Machado, o fundador do jornal foi exaltado durante a solenidade. “Em nome do povo goiano quero agradecer Herbert de Moraes, idealizador do grande veículo de comunicação e contestação, que defendeu a democracia que hoje estamos vivendo.”

“Em tudo o Jornal Opção foi um dos fomentadores para a retomada da democracia, quando, com certeza, expressar a verdade muitas vezes passava a ser considerado um ato perigoso. O Jornal Opção em momento algum fugiu de dar à opinião pública fatos verdadeiros e concretos, mostrando que poderíamos e deveríamos conquistar caminho melhor para o País por meio do debate”, completou o presidente.

Secretário Vilmar Rocha discursa em nome do governador Marconi Perillo

Secretário Vilmar Rocha discursa em nome do governador Marconi Perillo

Representando o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o secretário de Meio Ambiente, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha (PSD), destacou o período de atividade do semanário. “Em um País novo como o nosso, em um Estado e uma cidade novíssimos, 40 anos não são 40 dias. Só o fato de um jornal manter-se durante 40 anos já merece uma homenagem muito especial”, iniciou seu discurso.

O ex-deputado federal elencou a “coerência” como uma das maiores características do jornal. Segundo ele, o formato tabloide — desde sua criação — foi pioneiro no País. Além disso, a essência analítica sempre deu o tom das páginas do semanário: “O Jornal Opção nunca deixou de ser um jornal de análise. Não é apenas de transmissão de notícia, é contemporâneo para todo o Brasil. A imprensa e os grandes jornais estão se adequando a este modelo, que não é só de relatar fatos”.

Vilmar Rocha também prestou homenagem ao editor-chefe do jornal, Euler de França Belém, a quem ele tem muita admiração. “É um jornal universal, é goiano, fala das coisas daqui, mas não perde a visão ampla, do que acontece no mundo. Você, Patrícia, é o símbolo atual da luta, da gestão empresarial para manter o jornal vivo e ativo. Euler Belém é o grande símbolo da coerência e do conteúdo de alta qualidade. Não é trivial. Já convivi com jornalistas de nível nacional e até internacional e não é comum; é difícil um jornal ter um editor com o padrão ético, intelectual e político de Euler Belém”, completou.

Agradecimento

Diretora Patricia Moraes Machado agradeceu a presença de tofos

Diretora Patricia Moraes Machado agradeceu a presença de todos

Em seu discurso, a editora-executiva do Jornal Opção, Patrícia Moraes Machado, lembrou a história de seu pai quando decidiu fundar o jornal e de como decidiu seguir o sonho de fazer um jornalismo ético, de qualidade e contestador. Jornalista por formação, ela exaltou o trabalho de todos que fizeram (e fazem) o semanário um dos principais veículos do Estado.

“Há 40 anos, meu pai acabava de encerrar sua jornada de trabalho no Jornal O Popular, na época com 34 anos, perguntou a esposa e minha mãe, Nanci, durante uma viagem ao Rio de Janeiro, se deveriam investir em algo sólido, ou em um sonho. Sonho de fazer um jornalismo diferente, que agregasse algo sólido, diferente. Minha mãe, com seu equilíbrio, sabedoria e eterna companheira de meu pai, seguiu com ele em seu sonho, que virou história, que fez dois de seus três filhos se tornarem jornalistas, e uma médica”, relembrou.

O filho, Herbert Moraes Júnior, não esteve presente na solenidade porque, há dez anos, é correspondente internacional da Record em Israel. Mesmo assim, Patrícia agradeceu ao pai, em nome de toda a família, por sua “garra”, “inteligência”, “ética”, “prazer pela leitura” e “coragem em defender aquilo que acredita”. “É tão contagiante que faz o impossível se tornar realidade”, afirmou ela.

euler

Editor-chefe Euler de França Belém

A jornalista lembrou falas célebres de seu pai, como “sinto o jornal correndo no meu sangue”; “ao fim de cada edição temos o desafio de fazer a seguinte ainda melhor”; “há muito tempo deixou de ser meu, é uma instituição, um patrimônio do Estado”; e “o objetivo do Jornal Opção é formar opiniões, alimentar o leitor de informações para que forme seu pensamento”.

Mais uma vez, o editor-chefe do jornal, Euler de França Belém, foi lembrado como uma peça fundamental na história dos 40 anos do jornal. Patrícia contou que foi ele quem a incentivou a seguir a carreira jornalística — não sem antes, com sua honestidade característica, ter certeza do conselho que dava.

“Há 25 anos, quando eu prestava vestibular para medicina, fui à sua sala e disse que não queria ser médica e, sim, jornalista, mas que meu pai não deixaria. Você me disse que durante dois meses me pautaria e, depois disso seria crítico para me dizer se deveria seguir em frente ou buscar outra profissão. Ao final, de dois meses você me disse para seguir em frente e levar meus textos ao meu pai e seguir meu sonho. Meu pai depois de lê-los, me disse o que eu queria ouvir: ‘vai ser jornalista, minha filha’. Mais uma vez um sonho se concretizou no Jornal Opção“, lembrou.

Ao final, Patrícia Moraes Machado agradeceu sua família, em especial seu marido, o médico Léo Machado, e garantiu que o trabalho à frente do Opção continuará, para seguir adiante o projeto de servir os leitores com informação de qualidade. “O Jornal Opção seguirá a base do pensamento de Herbert de Moraes, não precisamos ser grandes em estrutura, mas, sim, em ideias”, arrematou.

Presenças

Estiveram presentes na sessão solene: os deputados estaduais Hélio de Sousa (DEM), Francisco Jr. (PSD), Virmondes Cruvinel (PSD), Luis César Bueno (PT), Santana Gomes (PSL); o deputado federal Daniel Vilela (PMDB); o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB); a senadora Lúcia Vânia (PSB); o secretário Vilmar Rocha (PSD); o presidente da Comurg, Edilberto Dias, representando o prefeito Paulo Garcia (PT); o presidente estadual do PT, Céser Donizete; os advogados Miguel Cançado, Reinaldo Barreto e Márcio Messias; e o prefeito de Trindade, Jânio Darrot (PSDB).

Uma resposta para “Jornal Opção é homenageado em sessão solene na Assembleia Legislativa”

  1. Avatar Niki disse:

    Parabéns ao jornal opção. Conheci a pouco tempo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.