Joesley Batista e vice-governador de Minas são presos pela Polícia Federal

Ricardo Saud e Demilton de Castro, executivos da JBS, também foram presos

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (9/11), o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (MDB), e os executivos da JBS, Joesley Batista, Ricardo Saud e Demilton de Castro. Eles são investigados por suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura.

Os crimes teriam sido cometidos nos anos de 2013 e 2014 quando Andrade era ministro da Agricultura. A investigação é um desdobramento da Lava Jato.

Ao todo, estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão temporária e 63 de busca e apreensão em Minas Gerais, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso.

Batizada de Capitu, a operação é feita em conjunto com a Receita Federal e é baseada na delação do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB.

As investigações apontam que havia um esquema de arrecadação de propina dentro do Ministério da Agricultura para beneficiar políticos do MDB, que recebiam dinheiro da JBS em troca de benefícios para as empresas do grupo.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.