Joaquim Levy presta depoimento na CPI do BNDES no dia 26 de junho

Nesta segunda-feira ficou definida a data da oitiva, que teve antecipação solicitada pelo deputado federal por Goiás Elias Vaz (PSB)

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após reunião na tarde desta segunda-feira, 17, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o BNDES na Câmara dos Deputados definiu para o dia 26 de junho a oitiva com o ex-presidente, Joaquim Levy. A antecipação foi solicitada pelo deputado federal por Goiás Elias Vaz (PSB), devido ao recente pedido de demissão do titular.

O requerimento para depoimento de Levy foi aprovado na comissão no dia 9 de abril. “Queremos saber o real motivo que levou ao pedido de demissão. E precisamos que ele explique exatamente o conteúdo da caixa preta do BNDES, inclusive com detalhes sobre empréstimos a grandes grupos, como Vale, JBS e Odebrecht. Na gestão de Levy, 57% dos recursos do Banco foram destinados a empresas de grande porte”, afirma Elias Vaz.

A caixa preta pode ter sido o estopim da decisão do ex-presidente. Essa é uma demanda anunciada pelo chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PSL), desde o período eleitoral e especula-se um conflito de interesses. A CPI há de apurar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.