Joaquim Barbosa anuncia até março se será candidato à Presidência

Ministro aposentado do Supremo se reuniu com deputados federais do PSB para discutir cenário político-eleitoral

Um dos nomes que têm sido citados em pesquisas como ideais para vir a ser presidente da República, o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa se reuniu na tarde dessa segunda-feira (11/12), com deputados federais do PSB para discutir o cenário político-eleitoral.

A reunião, pedida pelos parlamentares, foi no escritório de Barbosa em São Paulo e contou com a presença de 8 dos 33 integrantes da bancada na Câmara, conforme reportagem do “Estadão”.

O encontro teve aval do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. De acordo com relatos dos deputados, nas quase duas horas de conversa, Barbosa admitiu que cogita ser candidato a presidente e prometeu anunciar uma decisão até março do próximo ano, prazo estipulado pela legislação eleitoral para que ele se filie a um partido político para poder participar da disputa —o limite é o dia 7 de abril de 2018, mas a filiação deve ser feita antes para dar prazo de impugnação e homologação.

“Ele (Barbosa) disse que ainda está refletindo sobre a candidatura. Ponderou que hoje está com uma vida estabilizada com a advocacia, palestras e aulas que dá”, contou o líder do PSB na Câmara, Júlio Delgado (MG), que participou do encontro.

Segundo o deputado, a bancada reforçou o convite para o ministro aposentado ser candidato pela sigla. “Ele não falou nem que sim nem que não. Disse que está analisando o cenário.”

Segundo Delgado, Joaquim Barbosa se mostrou atento ao cenário político e ao comportamento do PSB no Congresso Nacional. E teria questionado a opinião dos deputados sobre como será disputar eleições sem a doação empresarial, proibida pelo STF desde 2015.

“Ele perguntou como será enfrentar candidatos de grandes oligarquias, com alto poder econômico. Dissemos que isso não era o principal desafio”, relatou o deputado. No encontro, o ex-presidente do STF teria se colocado à disposição para novas conversas com os socialistas.

Segundo Delgado, Joaquim Barbosa disse aos deputados que deve chegar a Brasília nesta sexta-feira (15/12), para passar as festas de fim de ano com a família e que estava aberto para conversar nesse período. “Ele não está desligado como muitos pensam. Ele está acompanhando tudo”, declarou Delgado.

O jornal não conseguiu contato com o ministro aposentado. Joaquim Barbosa, que deixou o Supremo em 2014, vem travando conversas com integrantes do meio político há algum tempo, como a ex-ministra Marina Silva, da Rede. Além disso, frequentemente ele dá opiniões sobre o cenário político, principalmente fazendo críticas ao governo de Michel Temer.

Em 2013, Joaquim Barbos foi eleito pela “Revista Time” como uma das cem pessoas mais influentes do mundo e incluído pela BBC Brasil em uma lista de dez brasileiros que foram notícia no mundo naquele ano.

Deixe um comentário