João Santana assina acordo de delação premiada, diz jornal

Segundo O Globo, ex-marqueteiro do PT e esposa iniciam processo com PGR para fazer colaboração premiada

João Santana e a esposa | Foto: Arquivo pessoal

João Santana e a esposa | Foto: Arquivo pessoal

O Globo informa, nesta quinta-feira (21/7), que o ex-marqueteiro do PT, João Santana, firmou acordo com a Procuradoria Geral da República (PGR) para delação premiada. Ele assinou termo de confidencialidade — que marca o início do processo — nesta semana. A esposa, Mônica Moura, também vai colaborar, informa a reportagem.

O casal é acusado de recebimento de US$ 7,5 milhões em propinas da Odebrecht, pagas por meio de uma offshore no exterior. João Santana comandou diversas campanhas do Partido dos Trabalhadores em todo o Brasil. A mulher cuidava da parte financeira da Polis Propaganda e Marketing, empresa que fez as campanhas da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2010 e 2014.

Em abril deste ano, Mônica tentou fechar acordo de delação premiada, mas o processo não prosseguiu. Na ocasião, ela afirmou que, nas eleições de 2014, arrecadou mais de R$ 10 milhões não declarados para a presidente afastada.

Segundo O Globo, João Santana e a mulher irão prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro — responsável pela Operação Lava Jato –, na 13ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba. Os dois estão presos desde fevereiro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.