Itumbiara é selecionada para receber curso de medicina

Como parte do programa Mais Médicos, 22 municípios foram escolhidos pelo governo federal para equilibrar regionalmente o número de médicos por habitantes

O governo federal lançou nesta quinta-feira (2/4) o segundo edital de chamamento de municípios selecionados para receber cursos particulares de medicina. Essa medida, que é uma parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação, faz parte do programa Mais Médicos e tem o objetivo de equilibrar regionalmente o número de médicos por habitantes, levando faculdades para locais de difícil fixação desses profissionais.

Foram escolhidos 22 municípios localizados em oito estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, dentre eles está Itumbiara, cidade localizada a pouco mais de 200 km de Goiânia. O edital prevê a abertura de 1.887 vagas nas cidades. Todos os municípios pré-selecionados têm relação de vagas em cursos de medicina por 10 mil habitantes inferior a 1,34 e o índice de médicos por mil habitantes é menor que 2,7.

Entre os critérios adotados para a seleção dos municípios estão não ser capital, ter mais de 50 mil habitantes não ter curso de medicina nem no município e nem na região de saúde e ter no mínimo 75 quilômetros de distância de uma cidade com curso de medicina.

Além de Itumbiara, as seguintes cidades também foram escolhidas: São Miguel (AL); Patintins (AM); na Bahia, Brumado, Irecê, Euclides da Cunha e Senhor do Bonfim; no Ceará, Cratéus, Iguatu, Itapipoca, Quixeramobim e Russas; no Maranhão, Chapadinha, Codó, Santa Inês; no Pará, Bragança, Breves, Cametá, Castanhal; e no Pernambuco, Araripina, Arcoverde e Salgueiro.

Os municípios que tiverem interesse em receber a faculdade devem confirmar participação entre os dias 13 e 24 de abril pelo endereço eletrônico http://simec.mec.gov.br. Depois disso, o governo fará vistoria para saber se o local apresenta infraestrutura necessária a um curso de medicina. O resultado será divulgado dia 31 de julho e só então as instituições interessadas se candidatarão a abrir faculdade nos locais.

* Com informações da Agência Brasil

Deixe um comentário