IstoÉ terá que pagar R$ 10 mil em indenização a Sandro Mabel

Revista se referiu ao ex-deputado como “mensaleiro” e “réu do mensalão” em reportagem

A Revista IstoÉ foi condenada a pagar R$ 10 mil em indenização por danos morais ao ex-deputado federal Sandro Mabel (PMDB). O periódico veiculou reportagem no dia 9 de março de 2011 se referindo ao político como “mensaleiro” e “réu do mensalão”.

O colegiado da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) manteve a decisão da juíza Raquel Rocha Lemos, da 10ª Vara Cível de Goiânia, após a revista ter entrado com recurso. A defesa da IstoÉ afirmou que o conteúdo seria de interesse público e que teriam sido expostos nomes que foram citados nas denúncias e investigações do mensalão.

“(Mabel) foi inocentado nas investigações do Ministério Público Federal e sequer foi denunciado no Supremo Tribunal Federal (STF), sendo a informação narrada na reportagem inerente ao seu passado político e, por isso, pertinente no texto impugnado (sic)”, argumenta a defesa.

O desembargador Fausto Diniz, relator da decisão, considerou que o contexto no qual o nome de Mabel foi citado foi tendencioso, justificando a manutenção da sentença. “Os órgãos de informação jornalística gozam de plena liberdade e não podem sofrer qualquer censura prévia, mas não estão imunes à responsabilidade pelos excessos que vierem a cometer”, defende.

* Com informações do Centro de Comunicação Social do TJGO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.