Iris Rezende é o mais rejeitado dos pré-candidatos ao Paço

Pesquisa mostra que 30% dos eleitores da capital não votariam no ex-prefeito do PMDB

Diário da Manhã

Fotos: Renan Accioly e Fernando Leite
Gráficos: Editoria de Arte do Jornal Opção

O Instituto Paraná aferiu a rejeição dos pré-candidatos à Prefeitura de Goiânia na eleição do ano que vem. Embora lidere todos os cenários, Iris Rezende é o mais rejeitado: 30,3% dos eleitores disseram que não votariam de jeito nenhum no peemedebista.

É o que mostra o levantamento encomendado pela Record Goiás e divulgado com exclusividade pelo Jornal Opção, nesta sexta-feira (18/9).

Deputado estadual pelo PSD, Virmondes Cruvinel é o segundo mais rejeitado, com 17,3%. Já 16% dos entrevistados disseram que não votariam no presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón (PSDB).

Vanderlan Cardoso, presidente Metropolitano do PSB, aparece em quarto no índice de rejeição: 12,8%. Gilvan Máximo, do PRB, tem 9,9% de avaliação negativa.

Os menos rejeitados são os deputados Adriana Accorsi (PT) e Delegado Waldir (PSDB), com 9,7%, cada um.

A pesquisa ouviu 644 eleitores em todas as regiões de Goiânia, entre os dias 12 e 15 de setembro de 2015. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Intenção de voto

O Instituto Paraná mostrou também que Iris Rezende lidera a corrida eleitoral à sucessão em Goiânia do ano que vem. O peemedebista tem 37,9% das intenções de voto, seguido por Vanderlan Cardoso, que marca 18,6%. Em terceiro aparece o Delegado Waldir Soares, com 15,3%. Adriana Accorsi tem 11,3% e o Virmondes Cruvinel, 2,5%. Gilvan Máximo marca 1,6% e Jayme Rincón, 0,2%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.