Iris Rezende deve ser convocado para dar explicações sobre BRT Norte Sul

Comissão Especial que acompanha a obra quer saber quanto já foi feito e se a prefeitura terá condições de entregar a obra até 2019

CEI também quer ouvir o secretário de Infraestrutura, Fernando Cozzeti | Foto: Marcelo do Vale

O presidente da Comissão Especial Temporária (CET) que acompanha as obras do BRT, vereador Alysson Lima (PRB), afirmou que deve convocar o prefeito Iris Rezende (PMDB) para dar explicações sobre a obra. Segundo ele, a principal preocupação é como a prefeitura fará para entregar o serviço até 2019.

Segundo ele, os membros da CET deverão receber nesta terça-feira (11/4) o contrato da obra, que até agora não conseguiram acessar. O objetivo é, afirma o vereador, desenvolver um trabalho de fiscalização com checagem da qualidade do material, de quanto já foi gasto, da metragem concluída etc.

“A gente não sabe se a obra está dentro do trâmite normal, a população recebeu a informação de que 21% da obra foi concluída, mas não sabemos se o Orçamento está sendo executado, se existe fiscalização da prefeitura”, pontua. “Estive na semana passada no canteiro e encontrei 120 homens trabalhando no local sem fiscal da prefeitura em uma visita.”

Na reunião ordinária desta terça, os vereadores ouvirão o engenheiro da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) responsável pelo BRT, Benjamin Kennedy. Nas próximas, será ouvido também o secretário municipal de infraestrutura e serviços públicos, Fernando Cozzeti, que deve ser questionado sobre a capacidade da prefeitura de tocar a obra.

“Estamos falando da obra mais cara da história de Goiânia: 340 milhões de reais se não tiver nenhum atropelo. Com velocidade que prefeitura executa obra, as obras foram retomadas na semana passada, estamos apreensivos será que vai entregar até 2019? Eu fico apreensivo, acho que a prefeitura não tem mínima capacidade. 80% da obra a ser feita em dois anos?”, questiona.

Deixe um comentário