Investigado por tráfico é preso em flagrante por tentar subornar policiais

Suspeito preso em Goiânia já tinha diversas passagens pela polícia e é considerado de alta periculosidade

Foto: Divulgação / PC-GO

Policiais civis prenderam em flagrante, na noite da última quinta-feira (10/5), o suposto traficante Wolney Borges de Freitas, acusado de corrupção ativa depois de oferecer R$ 10 mil reais aos agentes para que não fosse preso.

Sob o comando do delegado Humberto Teófilo, do 22º Distrito Policial de Goiânia, os agentes chegaram ao depósito atribuído ao suspeito, no Recanto do Bosque, em Goiânia. Lá eles encontraram 4 kg de cocaína, 2 kg de crack, 2 kg e meio de maconha, além de 2 balanças de precisão, 1 revólver calibre 38 com numeração suprimida, 16 munições calibre 38, maquinários para a produção da droga, vidros de éter, removedor, 2 sacos grandes de ração e quase R$ 5 mil em dinheiro.

Durante as buscas realizadas no interior da residência, o autuado ofereceu aos policiais civis R$ 10 mil em dinheiro e que poderiam ficar com o entorpecente apreendido como forma de pagamento para liberá-lo do flagrante. O delegado Humberto Teófilo de imediato deu voz de prisão em flagrante pelo crime de corrupção ativa.

O suspeito também responderá pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Segundo informação da PC, o homem preso é conhecido como Neném e considerado de alta periculosidade. Ele possui diversas passagens pela polícia por um homicídio em Leopoldo de Bulhões, receptação, roubo de veículo, porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e tráfico de drogas nas cidades de Trindade, Goiânia, Santa Tereza.

Durante a prisão, também foi lavrado boletim de ocorrência contra a namorada do investigado, que é adolescente e estava no local. Posteriormente ela foi liberada.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.