Indicado para o BC, Goldfajn pode ser sabatinado pelo Senado na quarta (27)

Reunião da Comissão de Assuntos Econômicos pode ser adiada para que o economista participe do Copom, no início de junho

O economista Ilan Goldfajn | Foto: Wilson Dias

O economista Ilan Goldfajn | Foto: Wilson Dias

A aprovação do economista Ilan Goldfajn para a presidência do Banco Central (BC) antes da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) nos dias 7 e 8 de junho ainda depende de negociação.

O presidente interino Michel Temer (PMDB) quer agilizar a efetivação do indicado para que ele possa já apresentar medidas durante o encontro no começo do mês que vem. Justamente por isso, na terça-feira (31/5), o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) vai ler, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), seu relatório sobre a indicação.

Pela norma da comissão, deverá ser concedida vista coletiva, transferindo-se a sabatina e a deliberação para 7 de junho, o primeiro dia da reunião do Copom. 

Contudo, a presidente da CAE, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), admite a possibilidade de realizar a sabatina na quarta-feira (1º), em uma reunião extraordinária, se houver acordo nesse sentido.

Em seguida, a mensagem do presidente da República interino, Michel Temer, com a indicação do novo presidente do BC seria votada pelo Plenário, o que daria a Goldfajn a possibilidade de participar da reunião do Copom nos dias 7 e 8 já no cargo.

Nascido em Israel, Goldfajn tem doutorado em economia pelo Massachusetts Institute of Technology (EUA). Lecionou economia na Universidade Brandeis, no estado norte-americano de Massachusetts, e na PUC do Rio de Janeiro. Trabalhou no Fundo Monetário Internacional, onde realizou estudos sobre políticas econômicas dos países em desenvolvimento. (Com informações da Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.