Indefinição do PT em Goiás pode melar federação com PV e PC do B 

Petistas insistem em candidatura própria enquanto os demais aceitam projeto liderado pelo PSB

Com a proposta de criar uma frente de esquerda para apoiar o projeto de eleição do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o PT em Goiás tem insistido na candidatura própria encabeçada pelo ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Wolmir Amado. Mas, no meio desse processo, se encontra a federação formada nacionalmente, com o Partido Verde (PV) e o Partido Comunista do Brasil (PC do B). O grupo se reuniu neste segunda-feira, 16, quando nada ficou definido, sendo adiado qualquer decisão sobre quem deve ser o candidato da federação.  

No entanto, para comprometer qualquer iniciativa isolada dos petistas, surgiu a possibilidade da candidatura ao Governo de Goiás liderada pelo ex-governador José Eliton, que saiu do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e ingressou no Partido Socialista Brasileiro (PSB). Além disso, sinaliza apoio ao Lula em propagandas partidárias da TV e Rádio. O nome do ex-tucano é defendido pelo PC do B, presidido pela ex-deputada Isaura Lemos e amenizado pelo PV, comando por Cristiano Cunha, que tem afinidade com o governo de Ronaldo Caiado (UB).  

A presidente do PT, Kátia Maria, informou ao Jornal Opção que a reunião foi ampliada e analisou a conjuntura política para se construir o projeto para 2 de outubro. “Com espírito de união, o PT, PCdoB e PV vamos avançar na construção do melhor palanque para o Lula em Goiás e acreditamos que devemos amadurecer as possibilidades de composição da chapa majoritária até o final do mês de maio”, indica. 

Ele cita que durante o encontro, o PT apresentou o nome do Professor Wolmir Amado e o PSB o nome do ex-governador José Eliton para o governo de Goiás. Já para o senado, o PCdoB indicou o nome da ex-deputada, Denise Carvalho, e o PV do presidente estadual, Cristiano Cunha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.