Governo do Estado anunciou fechamento de escolas em reordenamento da rede

Diante do fechamento de escolas estaduais, população de Goiânia fica aflita por não saber se estudantes terão vagas no Município. A secretária de Educação, Fátima Gavioli, disse que os estudantes de 6º ao 9º ano dessas unidades devem ser transferidos para a rede municipal.

[relacionadas artigos=”158709″]

No entanto, desde 2017 o prefeito Iris Rezende (MDB) tem feito um movimento de fechamento das turmas do ciclo três da Educação, isto é, 7º, 8º e 9º ano. Com isso, a população da Capital se vê diante da incerteza de vagas para esses alunos.

Para o professor da rede municipal, José Luciano, isso causará um problema, porque “esses alunos não vão ter onde estudar, não sabemos onde eles vão conseguir uma vaga e nem quando”. O educador ainda critica que as instituições governamentais dizem ter feito estudos de rede, mas que permanecem superficiais.

A vereadora Sabrina Garcês (PTB), que esteve com pais que foram impedidos de matricular seus filhos de 4 anos nos Cmeis, considerou que o maior problema desse tipo de decisão são os avisos em cima da hora. As aulas já começam na segunda-feira, 21.

“Essas coisas têm que ser previsíveis, os alunos têm que ter essa informação com antecedência, essa insegurança é a pior coisa, a gente entende que tem que ter planejamento, o que não dá é para você sempre tratar o cidadão como qualquer coisa”, disse. “Esses remanejamentos bagunçam a vida das famílias”, completou.

O Jornal Opção entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação e com a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes, mas apenas a segunda respondeu.

Em nota, a Seduce informou que o processo de reordenamento da rede estadual é realizado no início de cada ano letivo, com vistas a otimizar a utilização dos recursos públicos. Confira:

“Existe na Seduce uma Comissão de Reordenamento, integrada por representantes da área administrativa, professores e coordenadores, que tem por objetivo avaliar a situação das unidades escolares passíveis de reordenamento, caso a caso.

A Seduce reafirma que, dentro do processo de reordenamento da rede, é garantida a vaga a todos os estudantes e o remanejamento de professores e servidores para as demais unidades da rede em cada localidade.”

Além do IEG, outras unidades de ensino em todo o Estado de Goiás estão sendo fechadas devido a esse remanejamento.