Imagens denunciam supostos casos de agressão no curso de formação de policiais femininas da PM-GO

As postagens mostram fotos de mulheres não identificadas com hematomas nas pernas e nos braços, acompanhadas da descrição do suposto crime

Circulam nas redes sociais imagens que denunciam um suposto caso de agressão dentro da academia da Polícia Militar. As agressões estariam ocorrendo no curso de formação de policiais femininas da Polícia Militar do Estado de Goiás.

As postagens mostram fotos de mulheres não identificadas com hematomas nas pernas e nos braços, acompanhadas da descrição do suposto crime. “Fomos torturadas fisicamente e psicologicamente. E o comandante mentiu. Não foi aula de instrução tática. Foi castigo pelo fato de uma pfem ter usado franja solta aqui dentro da academia”.

O Jornal Opção Online entrou em contato com a assessora de comunicação da PM5, Rosângela Moraes, que afirmou que alguns casos de supostas agressões chegaram ao conhecimento da corporação e serão apurados pela corregedoria. Ela reiterou que o procedimento já foi aberto e que vai ser investigado se realmente houve excessos no tratamento dispensado aos formandos, ressaltando que “uma ou outra instrução pode machucar mesmo”, referindo-se a exercícios realizados dentro da academia.

A tenente-coronel pontua que o prazo legal para o fim das apurações é de 30 dias, podendo ser prorrogado. “A corregedoria vai averiguar os fatos para saber até onde as denúncias são verídicas.”

10384283_850308634979875_1566496506184594606_n

10600573_850451841632221_7883438647452429141_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.