Igor Montenegro: “Pequenos empresários são a grande mola do desenvolvimento de Goiás e do Brasil”

Declaração do presidente do Sebrae foi durante solenidade em que o governador Marconi Perillo (PSDB) sancionou o Estatuto Estadual da Micro e Pequena Empresa 

Foto: Alexandre Parrode

Presidente do Sebrae, Igor Montenegro, em discurso durante evento em que o governador sancionou o Estatuto Estado da Micro e Pequena Empresa — projeto do deputado estadual Virmondes Cruvinel | Foto: Alexandre Parrode

Esta segunda-feira (5/10) é um dia importante para os micro e pequenos empreendedores. Além de ser o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, foi sancionado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) nesta manhã o Estatuto Estadual da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte, projeto do deputado estadual Virmondes Cruvinel (PSD).

Em discurso no evento, o presidente do Sebrae, Igor Montenegro — que lançou recentemente a campanha nacional da entidade “Compre do Pequeno Negócio” –, frisou que os pequenos empresários recolhem muitos impostos, e que os números mostram a grandeza e importância do setor. “Micro e pequenos empreendedores são a grande mola do desenvolvimento de Goiás e do Brasil”, disse.

Montenegro ainda elogiou o governador, dizendo que o tucano sempre teve sensibilidade com o grupo, e que as políticas públicas são extremamente importantes, como o próprio estatuto. “Aqui no Estado esta é uma política sensível que é o senhor vem sancionar; um dos mais importantes diplomas legais para o desenvolvimento do setor produtivo.”

De acordo com o presidente, o estatuto fará uma diferença importantíssima no Estado ao simplificar procedimentos, garantir inovação e crédito. Montenegro afirmou ainda que para crescer e desenvolver é necessário fomentar o empreendedorismo. “Desenvolvimento industrial como transformação da riqueza. E fortalecer o comércio e serviço e posteriormente a economia criativa.”

Conforme o presidente, os pequenos negócios são fundamentais para promover a prosperidade. Usando a Itália como exemplo, Montenegro explicou que o País entendeu o papel dos pequenos negócios. “60% do PIB da Itália vem dos pequenos negócios. No Brasil, é 27% do PIB”, disse.

Montenegro ainda explicou que dos pequenos negócios, 95% são pequenos, e somente 5% são médios ou grandes. “O governador promoveu uma mudança histórica do do Estado e tem contribuído para o desenvolvimento do estatuto.”

O presidente do Sebrae agradeceu também os incentivos do presidente da Fieg, Pedro Alves, e o deputado Virmondes Cruvinel (PSD), autor do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.