Ibaneis Rocha assume presidência de consórcio que tem participação do governador de Goiás

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil (BrC) tem participação dos governadores de Goiás, DF, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins

Ibaneis Rocha, governador do DF | Foto: Divulgação

Durante solenidade nesta terça-feira, 2, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) assumiu a presidência do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil (BrC), que tem participação dos governadores de Goiás, DF, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

O Consórcio foi criado em 2015 com objetivo de estimular o desenvolvimento e o progresso das unidades da Federação. “Assumi nessa manhã o cargo de presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil (BrC). Ficarei nesse posto por um ano e substituo o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes. Um desafio que encaro com muita garra!”, escreveu no Twitter.

Relações

Com Ibaneis no comando do BrC, assim como os demais gestores, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) terá de manter os diálogos. Na semana passada, Ibaneis Rocha ameaçou fechar as divisas do DF com Goiás por conta da alta nos casos da Covid-19. Ele que chegou a chamar de negligente o governo. Já que segundo ele, a falta de atendimento em hospitais do Entorno, tem levado pacientes a recorrerem a unidades de saúde do Distrito Federal.

Caiado reagiu e tratou a declaração de Ibaneis com “nojo e repúdio”. Para o governador, a fala do governador do Distrito Federal mostra a sua “falta de empatia e respeito pela vida”. E por nota ainda citou o acolhimento que Goiás realizou aos pacientes vindos de Manaus, quando o sistema de saúde da capital do Amazonas entrou em colapso. 

Apesar dos conflitos, Ibaneis garante que o BrC, vem para desenvolver a Região Centro-Oeste e os estados de parte do Norte e Nordeste de modo unificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.