Hospital Materno Infantil é interditado por superlotação

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás as medidas já estavam sendo tomadas para estruturação de nova Central de Materiais e Esterilização

foto: Alexandre Parrode/Jornal Opção

A Central de Materiais e Esterilização (CME) do Hospital Materno Infantil (HMI) foi interditada nesta quinta-feira (25/5) pela Auditoria Fiscal do Trabalho em Goiás.

Segundo os auditores, a medida foi tomada por descumprimento de normas de proteção, associado à superlotação da unidade.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) disse que “todas as medidas saneadoras para atender as orientações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), referentes à CME do HMI, já estavam sendo tomadas, por meio de terceirização desta central, até que seja estruturada nova CME do HMI e a situação seja resolvida em definitivo”.

De acordo com o o comunicado, R$ 4,5 milhões estão disponíveis para investimentos no hospital.

Veja na íntegra a nota enviada pela SEI:

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informa que foi notificada para participar na manhã desta quinta-feira (25/05), de reunião na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, durante a qual foi informada sobre interdição da Central de Materiais e Esterilização (CME) do Hospital Materno Infantil (HMI). A SES esclarece que todas as medidas saneadoras para atender as orientações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), referentes à CME do HMI, já estavam sendo tomadas, por meio de terceirização desta central, até que seja estruturada nova CME do HMI e a situação seja resolvida em definitivo.

A SES-GO tem disponível R$ 4,5 milhões para investimentos no HMI. Desse montante, R$ 1,5 milhão provem de convênio com o Ministério da Saúde, do programa de reestruturação de hospitais, cujo edital da licitação deverá ser lançado nos próximos dias, contemplando reforma na Central de Materiais e Esterilização, centro cirúrgico, enfermaria, lavanderia e UTI materna doHMI. Os demais R$ 3 milhões são provenientes do plano investimento de recursos da privatização da CELG, que serão aplicados conforme apresentação de projetos, o que será feito de forma célere, de acordo com a legislação vigente.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.