Hospital de Urgências de Trindade descarta morte de paciente por H1N1

Investigação apontava que homem poderia ser outra vítima, além dos casos registrados na Vila São Cottolengo

O Hospital de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos (Hutrin) informou nesta segunda-feira (19/3) que a morte do paciente do sexo masculino, de 37 anos, no último dia 9, não está relacionada à influenza A, do vírus H1N1.

A suspeita foi descartada em laudo apresentado pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO) à Vigilância Epidemiológica do Município de Trindade. O paciente foi admitido no Hutrin no dia 8 com insuficiência respiratória e evoluiu para óbito no dia seguinte.

Goiás já tem 11 casos registrados da doença. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), além dos seis casos já confirmados entre os internos da Vila São Cotolengo, em Trindade, outros quatro casos da gripe aconteceram em Goiânia e um na cidade de Anápolis.

Surto

A Vila São Cotolengo enfrenta um surto da gripe que já pode ter feito oito vítimas fatais. Um caso de morte já foi confirmado e os outros sete ainda estão em investigação. A unidade atende 321 internos e 51 deles já apresentaram sintomas da doença.

Apesar de já ter quatro casos confirmados, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia afirmou que não trabalha com possibilidade de surto na capital. De acordo com a pasta, o número é considerado pequeno e tende a se manter ou mesmo a diminuir, uma vez que o período de vacinação se aproxima.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.