Homem que agrediu mulher e a jogou pela janela é condenado a 15 anos de prisão em Goiânia

Caso de Renato Oliveira de Souza aconteceu em 2009

Acusado de agredir e jogar a esposa, Juliana Brandão, do 10º andar de um prédio, em 2009, em Goiânia, o estudante Renato Oliveira de Souza foi julgado e condenado a 15 anos e 6 meses de reclusão nesta quinta-feira (17/5). A pena deverá ser cumprida em regime fechado.

Na sessão do julgamento, uma das tias da vítima disse que a família saiu de Fortaleza para acompanhar o processo em Goiânia. Ela contou que Renato era um homem responsável e que não aparentava ser agressivo.

Ela relatou que, no começo do namoro entre Renato e Juliana, a jovem nunca reclamou de maus tratos por parte dele. “Para nós foi surpresa a história dela ter tomado esse rumo. Para toda nossa família, o crime foi doloroso. O clamor por justiça é grande, esperamos que, com esse julgamento, Renato seja condenado”, frisou.

Renato foi condenado podendo aguardar em liberdade o trânsito em julgado da sentença, por ter endereço fixo e responder a todos os chamados judiciais.

O crime

Segundo denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), Renato e Juliana eram casados, mas tinham um relacionamento caracterizado por brigas frequentes. O crime aconteceu no dia 22 de outubro de 2009 por volta de 01 hora.

A  denúncia afirma que, após consumir drogas com uma conhecida, Renato voltou para o seu apartamento, arrombou a porta e agrediu fisicamente sua esposa a deixando desacordada. Depois disso, o rapaz cortou a tela de proteção da janela e jogou o corpo de Juliana a uma altura de aproximadamente 10 andares, tentando forjar o suicídio da moça.

Na época, os pais do condenado também teriam ajudado o filho, permanecendo na residência e trocando objetos de lugar, a fim de tentar acobertar o crime. Porém, este crime foi considerado prescrito.

Deixe um comentário