Homem denuncia discriminação em loja de artigos infantis em região nobre de Goiânia

Vídeo com desabafo de um pai que teria sido impedido de fazer o orçamento de um carrinho de bebê no estabelecimento repercutiu na internet nesta semana

Reprodução/Facebook

Viralizou nas redes sociais nesta semana o desabafo de um homem que afirma ter sido alvo de discriminação em uma loja de artigos infantis, localizada na Avenida T-1 com a T-50, no Setor Bueno, em Goiânia.

No vídeo publicado no Facebook e compartilhado milhares de vezes por usuários, o homem conta que foi até o estabelecimento para fazer o orçamento de um carrinho de bebê, mas teria tido o atendimento recusado porque chegou ao local em uma motocicleta.

“Não me atenderam, fizeram cara feia, enquanto atendiam quem chegava nos carrões. Chegaram a chamar a Polícia Militar […] e olha que eu cheguei com dinheiro no bolso. Estou revoltado”, relata.

Na mesma gravação, ele conta que chegou a registrar ocorrência no Comando de Operação da Polícia Militar (Copom) da capital e aproveita para pedir aos internautas que boicotem o estabelecimento. (Confira o vídeo abaixo)

Resposta

Após a repercussão do caso, a loja de artigos infantis publicou uma nota de esclarecimento em sua conta no Facebook em que afirma estar averiguando as informações, as imagens das câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas. “Não mediremos esforços para que o caso seja elucidado.”

“Reiteramos que não presenciamos em momento algum a presença de policiais em nossa empresa.Queremos reforçar e deixar exposto que rejeitamos qualquer atitude discriminatória Jamais corroboraríamos com qualquer atitude preconceituosa ou desrespeitosa”, acrescenta o comunicado.

4 respostas para “Homem denuncia discriminação em loja de artigos infantis em região nobre de Goiânia”

  1. Avatar Hugo disse:

    interessante. ele menciona atendimento aos carrões porém o estacionamento está vazio. curioso!

  2. Avatar Ralph Rangel disse:

    Lamentável , ainda há os que julgam pela aparência.

  3. Avatar Sergio disse:

    Que pessoalzinho vagabundo desta loja. Tem que meter um processo nesses almofadinhas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.