Homem atira pizza em vereadores durante sessão que absolveu acusados de improbidade

Morador de Morrinhos (GO) se irritou com a decisão da Câmara de manter votação secreta no processo de cassação do mandato de dois parlamentares

A Câmara Municipal de Morrinhos (GO) presenciou na tarde desta quarta-feira (2/9) uma situação um tanto inusitada. Um homem entrou no plenário da Casa e atirou uma pizza congelada nos vereadores que ocupavam cadeiras na mesa diretora.

Rui Pipa (PHS) foi candidato a vereador e deputado estadual — teve 374 votos no último pleito –, e o motivo da revolta é a absolvição dos vereadores Oberdam (SD) e Tom (PMDB), que eram julgados em processos de cassação na Câmara por improbidade administrativa.

Ambos são acusados de terem cargos fantasma na Casa municipal e estão afastados desde o dia 14 de abril por decisão judicial.

Os vereadores foram absolvidos nesta quarta-feira (2) em segunda votação (secreta) na Câmara, com 5 votos a favor da cassação, três contra, 1 nulo e 1 branco. Seriam necessários dois terços dos votos — ou seja, 8, uma vez que eram 10 vereadores votantes.. Na primeira votação, também secreta, foram 5 votos para cassar, 4 para absolvição e 1 nulo.

O fato dos votos terem sido secretos é um dos motivos de insatisfação do vice-presidente da Câmara, Paulinho Helenês (PDT). De acordo com o vereador, voto secreto fere a Constituição. “O promotor afirmou que a decisão foi arbitrária e nós vamos tentar anular a votação da sessão de hoje”, disse.

O denunciante e presidente atual da Câmara, Alex Timbete (PSB), disse ao Jornal Opção Online que esperava que a cassação fosse aprovada pelos parlamentares. Sobre o voto secreto, garante: “Se a votação tivesse sido aberta, resultado não seria diferente.”

Assista ao vídeo:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.