Homem acusado de matar casal por enviar foto dele em festa vai a júri popular

Ricardo de Oliveira Sousa Lobo é suspeito de matar Camila Edna, prima de sua esposa, e noivo dela, Mário Silva. Ele está preso desde setembro do ano passado 

O Tribunal de Justiça de Goias (TJGO) decidiu mandar Ricardo de Oliveira Sousa Lobo a júri popular. O comerciante foi pronunciado pelo homicídio do casal Camila Edna Silveira de Oliveira e Mário Silva de Moura em Goiânia, ocorrido no dia 17 de setembro do ano passado, em Goiânia. A decisão é do juiz Eduardo Pio Mascarenhas, da 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri.

Segundo denúncia, o réu cometeu o crime após se irritar com Camila, que era prima de sua esposa, e teria enviado fotos suas em uma festa para a mulher. Naquele mesmo domingo, Ricardo tinha saído de casa, por volta das 11 horas, falando que resolveria pendências de seu negócio, mas supostamente foi visto pela vítima em redes sociais em companhia de outra mulher.

Quando o comerciante retornou para sua residência, por volta das 23 horas, viu sua mulher conversando com a prima ao celular e, nervoso, se dirigiu de carro à casa da vítima, no Residencial Primavera, para tirar satisfações, levando, inclusive, o filho de um ano e oito meses do casal. Ao chegar ao local, interfonou e assim que Camila abriu o portão, Ricardo sacou a arma e atirou, na sequência, atingiu Mário.

O réu teve a prisão temporária decretada em 20 de setembro e convertida em preventiva em 4 de outubro e está preso desde então. Na decisão, o magistrado manteve a privação de liberdade de Ricardo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.