Movimento Batistas por Princípios divulgou nota em que ressalta caráter contraditório de manifestação prevista para 7 de setembro

Bolsonaro convocou evangélicos para atos de 7 de setembro. | Foto: reprodução.

O Movimento Batistas por Princípios divulgou uma nota em que pede para os fiéis não irem aos atos convocados pelo presidente. A manifestação contraria lideranças políticas e religiosas que apoiam Bolsonaro.

Para a entidade, as manifestações previstas para 7 de setembro são de iniciativas autoritárias e pouco democráticas. “Nenhum cidadão do nosso país está acima das normas constitucionais”, afirmou o grupo, em nota, ao criticar o presidente.

O movimento aponta contradições nos atos convocados. As manifestações, que seriam democráticas, pedem fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal.

Além disso, críticas sobre escândalos de corrupção, que envolvem Bolsonaro e seus filhos, foram levantadas na nota. “Pretende dar salvo-conduto a um presidente que, juntamente com seus filhos, ainda deve explicações a sérios e graves indícios de corrupção e uso indevido de verbas de gabinete constituídas por dinheiro público — indícios que estão sendo investigados e, por si, revelam situações que parecem desmontar discursos hipócritas contra a corrupção”, apontou a nota.

Fonte: Metrópoles.