A equipe de transição do presidente eleito e diplomado, Luís Inácio Lula da Silva incluiu a volta da arrecadação da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine), imposto que financia o Fundo Setorial de Audiovisual.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) tinha excluído do orçamento o planejamento da cultura para 2023. Os desafios para o setor audiovisual para o próximo governo, segundo profissionais da área, era reverter a retirada do projeto orçamentário referente ao Condecine.

A discussão para aprovação das contas públicas do ano que vem começou nesta quinta-feira, 22.