Grávidas e crianças não atingem meta de vacinação contra H1N1 em Goiás

Grupos prioritários não alcançaram 90% de imunização preconizado pelo Ministério da Saúde

A campanha de vacinação contra influenza que começou no dia 13 de abril termina na próxima sexta-feira (15/6) e imunizou 1.727.964 pessoas dos grupos prioritários em todo o Estado.

A meta geral preconizada pelo Ministério da Saúde era de vacinar 90% dos grupos prioritários. No entanto, os grupos de gestantes e de crianças entre seis meses e cinco anos de idade, não alcançaram o número mínimo de vacinação em Goiás.

Por isso, a Secretaria Estadual de Saúde conclama aqueles que ainda não se vacinaram a tomar a dose contra a influenza. “Sem a proteção da vacina, estas pessoas correm o risco de adoecer, sofrer as complicações da doença e até mesmo morrer”, enfatiza a gerente de
Imunização e Rede de Frio da SES-GO, Clécia de Lourdes Vecci Menezes.

Em Goiânia, a cobertura total é de 117,28% até o momento. As gestantes e puérperas também não atingiram o mínimo de imunização esperado na capital. Apenas 83,5% das gestantes e 88,10% das puérperas foram imunizadas em Goiânia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.