“Governo Temer cria condições para tirarmos Brasil do atoleiro”, afirma Marconi

Governador afirma que é “hora da conciliação” e que formação de nova base congressual e medidas consistentes abrem novo ciclo de prosperidade

Marconi Perillo com Michel Temer

Governador de Goiás está otmista com medidas anunciadas pelo presidente interino Michel Temer (PMDB) | Foto: Divulgação

O governador Marconi Perillo (PSDB) afirmou nesta sexta-feira (13/5), ao participar da abertura da 71.ª Exposição Agropecuária do Estado de Goiás, que a posse do presidente interino Michel Temer trouxe “um alívio em relação à tensão política” que cria “as condições necessárias para que o Brasil saia do atoleiro econômico”.

Marconi, que participou da solenidade de posse da equipe ministerial e do primeiro discurso de Temer, disse que a decisão do presidente interino de convidar técnicos com respeito no mercado e parlamentares para a Esplanada dos Ministérios aponta para um amplo pacto de governabilidade.

“Agora é hora de conciliação”, disse Marconi em entrevista no Parque de Exposições Agropecuárias, em Goiânia, após afirmar que sentiu “certo alívio político ontem”. “Senti um alívio em relação à tensão política que havia. Precisamos de serenidade, de solução para os problemas, e não de briga. A população está cansada de briga”, afirmou. “Estou confiante de que, com a base congressual, o novo presidente e medidas consistentes, podemos começar a tirar o Brasil do atoleiro econômico”, afirmou.

O governador destacou a participação do goiano Henrique Meirelles, como ministro da Fazenda, na nova equipe. “Henrique Meirelles terá habilidade suficiente para buscar uma boa negociação que garanta recursos pra União, mas que garanta também fôlego pros Estados”, disse o governador. Marconi afirmou que Temer demonstrou também estar disposto a atender o pleito dos governadores, apresentado por Goiás, de discutir a revisão e o fortalecimento do Pacto Federativo.

“Tínhamos conversado sobre isso, há cerca de 20 ou 25 dias. Ele me disse que iria chamar os governadores para falar sobre isso. Sugeri a ele corte de ministérios, de cargos comissionados, discussão dos temas federativos com os governadores. Ontem ele falou isso tudo. Fiquei feliz com o que ouvi”, disse Marconi.

O tucano comentou ainda sobre a participação de seu partido no governo do PMDB. “Se o PSDB ajudou a aprovar o impeachment, o PSDB tem a responsabilidade de ajudar a governar, de ajudar a fazer a travessia. Não dá para ficar torcendo pro quanto pior melhor, é preciso colaborar”.

Segundo o governador, o discurso de Temer foi “uma sinalização positiva para uma agenda que possa garantir a retomada dos investimentos, abrindo novo ciclo de prosperidade”.

 

Deixe um comentário