Governo negocia e passagem de ônibus em Goiânia não terá aumento

Gestão Marconi Perillo assumiu 100% da gratuidade de estudantes e concessionárias se comprometeram a manter tarifa de R$ 3,70

Sede da CMTC em Goiânia | Foto: Alexandre Parrode

O governo de Goiás anunciou o resultado de uma longa negociação com as concessionárias do transporte coletivo de Goiânia e Região Metropolitana, que culminou no congelamento da passagem em R$ 3,70 neste ano.

Em vídeo postado no Facebook, o governador Marconi Perillo (PSDB) confirmou que se comprometeu a assumir 100% do pagamento da gratuidade de estudantes (Passe Livre Estudantil) e, com isso, as empresas de ônibus assimilarão a correção contratual de 2017 — estimada em 8,5% pela Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC).

“Ocorre que há dois anos fizemos um acordo de que o governo arcaria com 50% e as prefeituras com 50% das gratuidades. Como as gestões municipais não conseguiram, haveria a necessidade de aumento da passagem neste ano para que as empresas pudessem pagar reajustes salariais dos funcionários. Com nossa decisão, compensaremos a falta do aumento e congelamos a tarifa”, explicou.

Apesar da negociação ter que passar por uma decisão da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), consta que já está acertado e o martelo deve ser batido em reunião marcada para esta quinta-feira (18/5).

Além de não aumentar a passagem para R$ 4, como estava previsto, as empresas se comprometeram ainda a promover melhorias no serviço, a medida em que o reequilíbrio seja alcançado, e a garantir o reajuste salarial dos motoristas (pelo índice da inflação).

“Esse acordo histórico é resultado do ajuste fiscal que fizemos nos últimos dois anos, que permite agora que o governo de Goiás pague integralmente o Passe Livre Estudantil e que as empresas mantenha a tarifa de ônibus congelada, especialmente em tempo de crise”, comemorou.

Veja o vídeo:

Governador anuncia congelamento da passagem de ônibus

Segurança 

A articulação do governo também garantiu a instalação, por parte das concessionárias, de mais de 1 mil câmeras em todo o Eixo Anhanguera (727 em ônibus, 258 nos terminais e 76 nas estações de embarque), que serão interligadas ao sistema de inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO).

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.