Governo estadual pede a Levy novos recursos para obras

Marconi Perillo disse que aplicação de dinheiro garante avanço da competitividade da economia goiana no cenário nacional. Valores não foram divulgados 

Ana Carla Abrão, da Sefaz, Marconi Perillo e o ministro Levy (à direita) | Fotos: Lailson Damásio/Governo de Goiás

Ana Carla Abrão, da Sefaz, Marconi Perillo e o ministro Levy (à direita) | Fotos: Lailson Damásio/Governo de Goiás

A possibilidade de concessão de novos recursos para o financiamento de obras em Goiás foi discutida pelo governador Marconi Perillo (PSDB), a secretária da Fazenda goiana, Ana Carla Abrão, e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na quinta-feira (26/6), em Brasília. O governo não divulgou valores tratados na audiência.

No gabinete de Levy, o governador disse que os investimentos garantem o avanço da competitividade da economia goiana no cenário nacional. “Tudo foi colocado de forma clara para o ministro Levy. Estamos trabalhando para fortalecer ainda mais nossa economia”, afirmou o tucano, completando que está “confiante e otimista” com a possibilidade de novos aportes para o estado.

Já Ana Carla Abrão pontuou que o governo estadual mantém constantemente reuniões periódicas com o ministro e seus secretários-executivos desde o início de 2015 com o objetivo de criar e fortalecer uma agenda econômica conjunta. “Na pauta sempre estão assuntos de interesse tanto do governo de Goiás quanto do ministério (da Fazenda), como a dívida do estado, ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços], Confaz, novos empréstimos, como Goiás pode ajudar no ajuste fiscal realizado pelo governo federal e o seu impacto nas contas públicas regionais”, analisou.

O tempo que Levy tem dedicado ao governo de Goiás foi elogiado pela titular da Fazenda. Ela aproveitou a oportunidade para dizer que o governador goiano protagoniza apoio ao ajuste fiscal realizado pelo ministro no País. “Nós temos feito nosso dever de casa, com ajustes necessários, para o crescimento da economia. Isso gera uma interlocução positiva com o ministério.”

Celg e Confaz

Levy, o governador e a secretária ainda discutiram sobre a concessão dos ativos da Celg, prevista para ser realizada pelo governo federal em novembro deste ano.

A próxima reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) agendada o dia 15 de julho, no Rio de Janeiro, também entrou na pauta. A expectativa é que os secretários estaduais da Fazenda cheguem a um consenso sobre os incentivos fiscais com o ministro.

Calendário conjunto na previdência

Marconi e a Ana Carla Abrão aproveitaram a agenda em Brasília para firmar parceria com Carlos Eduardo Gabas, ministro da Previdência Social, a fim de discutir medidas de sustentabilidade previdenciária. Entre elas está a possibilidade de adoção do sistema complementar para os servidores públicos estaduais.

Ao governador, Gabas disse que os planos que estão sendo implementados no governo federal com o objetivo de equilibrar as contas previdenciárias e garantiu que sua equipe técnica vai contribuir com o governo goiano nesta discussão.

Gabas (à esquerda) disse ao governador que a União toma mediddas para manter sustentabilidade da previdência

Gabas (à esquerda) disse ao governador que a União toma mediddas para manter sustentabilidade da previdência

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Epaminondas

Vou desculpar Marconi por ter recebido tão bem a Dilma, depois que fazer o Levy posar para foto ao lado de um cartaz aonde se lê: “Agora o Brasil só gasta o que arrecada”.