Governo entrega apartamentos para famílias de Aparecida de Goiânia

Famílias beneficiadas têm renda de até R$ 1,8 mil. Para as obras, Governo de Goiás investiu R$ 2,7 milhões. Inauguração ocorre nesta sexta-feira, às 17h30

Nesta sexta-feira, 17, às 17h30, 208 apartamentos do Residencial Agenor Modesto serão entregues pelo Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), à famílias de Aparecida de Goiânia. Os imóveis beneficiam famílias com renda de até R$ 1,8 mil e com vínculo de no mínimo cinco anos com o município de Aparecida de Goiânia. A Agehab selecionou 40% dos beneficiários, o equivalente a 83 unidades habitacionais. A seleção para os outros 60% (125 moradias) foi de responsabilidade da prefeitura. A entrega contará com a presença do ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e do presidente da Agehab, Pedro Sales, que representará o governador Ronaldo Caiado. 

Contratadas pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), operacionalizado pela Caixa Econômica Federal, as moradias atendem famílias na faixa 1 de renda, do antigo Programa Minha Casa, Minha Vida, substituído pelo Casa Verde e Amarela, com parcelas que variam de R$ 80 a R$ 270, em financiamento de 10 anos junto à Caixa. Os apartamentos são de 46 m2, com 2 quartos, banheiro, sala e cozinha integrada, área de serviço e varanda. A área comum conta com uma vaga de estacionamento, quadra poliesportiva, salão de festas, churrasqueira e playground. São mais de 12,5 mil m² de área construída, com 13 blocos, com quatro apartamentos por andar. 

Apartamentos são de 46 m2, com 2 quartos, banheiro, sala e cozinha integrada, área de serviço e varanda. Foto | Divulgação

O empreendimento é uma parceria entre o Governo de Goiás, pela Agehab; Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal e Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR); e a prefeitura de Aparecida de Goiânia. O valor da obra é de R$ 18,8 milhões, sendo o investimento federal de R$ 16,1 milhões e o investimento estadual de R$ 2,7 milhões. A prefeitura fez a doação do terreno, que conta com 16,6 mil m2. 

“A junção de esforços entre os governos federal, estadual e municipal viabilizou o empreendimento, que havia sido proposto em 2014 e contratado em 2018. A maior parte dos recursos para a execução da obra foi liberada pela atual gestão”, destaca Pedro Sales.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.