Governo dificulta inscrição no Fies: agora aluno precisará de nota mínima no Enem

Medida passa a valer a partir desta segunda-feira (30/3). Quem obtiver nota inferior a 450 no exame ou zerar a redação não poderá pleitear financiamento

A partir desta segunda-feira (30/3), o estudante que obtiver média inferior a 450 pontos nas provas ou zerar a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não poderá se inscrever para uma bolsa do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A decisão do Ministério da Educação, que foi publicada em dezembro de 2014, não afetará os que já se inscreveram no programa anteriormente — as inscrições estão abertas desde fevereiro e seguem até o dia 30 de abril. Antes, era preciso apenas ter feito o Enem para solicitar o financiamento.

De acordo com estimativa de instituições que utilizam o programa, a mudança reduzirá em pelo menos 20% o número de contratos do Fies. Apesar do descontentamento de alunos e beneficiários, o MEC já avisou que descarta a possibilidade de abrir mão da exigência. Segundo a pasta, a mudança foi feita “em prol da qualidade do ensino superior e o diálogo com as entidades é permanente”.

Não estão sujeitos a essa regra os professores do quadro permanente da rede pública matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. (Com informações da Agência Brasil)

Deixe um comentário