Governo de Goiás assina convênio com Santa Casa de Goiânia

Com o acordo, será feito um repasse anual de R$ 24 milhões  para ampliar os serviços de saúde em média e alta complexidade hospitalar

Santa Casa de Misericórdia de Goiânia | Foto: Arquivo / Jornal Opção

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, e a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia (SCMG) assinam nesta segunda-feira, 30, um convênio para fortalecer e ampliar as ações e serviços de saúde prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o acordo, com vigência de 24 meses, será feito um repasse anual de R$ 24 milhões à unidade para custeio complementar. O governador Ronaldo Caiado (DEM) e o secretário Ismael Alexandrino estarão na unidade para assinatura do acordo, que repassará R$ 2 milhões ao hospital mensalmente.

O objetivo, segundo o governo, é a ampliação dos serviços de saúde em média e alta complexidade hospitalar nas especialidades de urologia, cardiovascular e vascular a serem disponibilizados à população que utiliza a rede pública de saúde em Goiás.

A atual gestão já firmou três novos convênios com unidades filantrópicas de saúde neste ano. De acordo com o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, “a regionalização da saúde não significa somente estadualização. Realizar convênios, incluindo atendimento de urgência e emergência, cirurgias eletivas e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), fortalece o atendimento e propicia qualidade de saúde à população do interior que não precisa percorrer grandes distâncias para ser atendido na capital”.

Santa Casa

A Santa Casa foi aberta em 1936,  três depois da fundação de Goiânia, e instalada onde funciona hoje o Centro de Convenções. Em 1985, a sede da SCMG foi transferida para a Rua Campinas, na Vila Americano do Brasil, onde funciona até hoje. De acordo com o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), a SCMG está classificada como hospital geral de natureza jurídica sem fins lucrativos, com atendimentos eletivos, de urgência e emergência, ambulatorial e internações no SUS.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.