Governo Bolsonaro pretende firmar acordo aduaneiro com os Emirados Árabes

A troca de assistência entre os dois países deve ser assinado no sábado, 26, quando o presidente brasileiro desembarca no país árabe

Bolsonaro discursa em Pequim, na China | Foto: Isac Nobrega/PR

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PSL) deve assinar um acordo de assistência mútua aduaneira entre o Brasil e os Emirados Árabes no sábado, 26, quando o chefe do Executivo desembarca no país. O acordo não terá efeitos imediatos após assinado, mas pode reduzir burocracias fiscais para que o fluxo de importação e exportação se acelere.

Os principais ministros ligados à área de infraestrutura não seguem viagem com Bolsonaro e ficou para o chefe da assessoria institucional a missão de apresentar os projetos de infraestrutura e privatização em curso no Brasil.

A ideia do governo é atrair investidores para a próxima rodada de privatizações, que deve render quase R$ 1,3 trilhão ao país brasileiro, segundo estimativas do Itamaraty.

No setor de defesa, o Brasil negocia venda de cargueiros da Embraer, energia renovável, inovação e no setor médico-hospitalar.

Além de acordo para retirar entraves fiscais, os dois países devem assinar outro documento na área de inteligência artificial e conservação da biodiversidade brasileira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.