Governo anuncia OS vencedora que vai gerir escolas da regional de Anápolis

Após longo processo de seleção, a Associação Grupo Tático de Resgate foi a que melhor atendeu aos requisitos do edital de chamamento

Em sessão pública realizada na tarde desta terça-feira (18/10), a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) anunciou a organização social (OS) vencedora do chamamento para a gestão das 23 escolas estaduais da macro-regional de Anápolis — por onde começará a implantação do projeto de gestão compartilhada na rede estadual de Goiás.

A Associação Grupo Tático de Resgate (GTR) foi uma das quatro finalistas no processo e obteve maior nota na última etapa, que incluía análise técnica e comparativa das propostas. Segundo a secretária Raquel Teixeira, venceu “a melhor proposta técnica com o melhor corpo técnico”.

As OSs foram avaliadas por uma equipe da pasta, formada pela secretária Raquel Teixeira, pelos superintendentes Marcos das Neves (Executivo de Educação) e Márcia Rocha Antunes (Ensino Fundamental), pela subsecretária regional de Anápolis, Sonja Maria Lacerda, pelo procurador da Seduce, Anderson Máximo, e por Célia Regina Dias da Cunha.

“Esse chamamento foi muito bom. As propostas estão infinitamente mais qualificadas e mais profissionais do que no primeiro. Apareceram algumas novas que nos surpreenderam. A lição que tivemos é que houve uma grande evolução da nossa parte e da parte das organizações sociais”, elogiou a secretária.

Com um total de 70,1 pontos [40,1 proposta técnica; 30 pontos corpo técnico], a GTR obteve uma ampla vantagem ante a segunda colocada, a Instituto de Educação e Cidadania (IEC), que marcou 59,5. “Cada vez mais a gestão compartilhada se revela uma medida necessária. Estamos buscando soluções de qualidade para o serviço público”, completou.

Agora, há dois dias para as três que não foram aprovadas apresentarem recursos e dois dias para que a Seduce os julgue.

Com a escolha da GTR, o governo de Goiás pretende dar início ao sistema de gestão compartilhada já em 2017, no começo do ano letivo.

Veja vídeo do anúncio:

Histórico

Das 19 entidades qualificadas para atuar na área da educação em Goiás seis decidiram participar desse chamamento público da Seduce. Três são novatas e as demais já haviam participado do processo anterior, realizado no dia 26 de fevereiro deste ano. Pela primeira vez participaram o Instituto Destra de Educação, Associação Educacional de Goiânia (AEG) e Instituto de Educação e Cidadania (IEC).

“Havendo uma OS vitoriosa, a partir de outubro, começaremos o processo de transição e adaptação nas escolas para que, em janeiro, possamos efetivamente iniciar o ano letivo nessas 23 escolas já com esse novo modelo de gestão”, afirma a secretária.

Ela destaca que o processo de escolha das organizações sociais tem sido muito criterioso e exigente. “Não vamos começar essa experiência de gestão compartilhada enquanto não tivermos certeza da qualidade do ensino que isso represente para o aluno”, completa.

Esse é o segundo chamamento público da Seduce dentro da proposta de gestão compartilhada na educação. O primeiro foi realizado em fevereiro, quando nenhuma das proponentes conseguiu corresponder aos critérios exigidos. No primeiro chamamento 10 entidades apresentaram propostas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.