Empresa vencedora da licitação terá de ampliar em quase 50% o número de unidades

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), abriu o período de consulta pública para formar uma Parceria Público-Privada (PPP) com o objetivo de reestruturar o Vapt Vupt, que completou 16 anos e atende cerca de 800 mil cidadãos por mês.

A empresa vencedora da licitação terá de ampliar em quase 50% o número de unidades, passando de 37 para 94 municípios assistidos, criar ferramentas de atendimento online, modernizar as instalações e diminuir custos, entre outras responsabilidades.

O objetivo da consulta pública é colher sugestões de toda a sociedade para aperfeiçoar o processo. As contribuições poderão ser feitas no site da Segplan. Após esse período, será realizada uma audiência pública, prevista para 15 de setembro. A concorrência deve ser realizada em dezembro e a previsão é de que o parceiro privado vencedor assuma o serviço em março de 2017.

O projeto da PPP prevê que o parceiro privado terá de ampliar a rede, que passará das atuais 72 unidades para 109. Dessa forma, será possível cobrir 89% da população goiana. O custo mensal, sem contar o aumento no número de pessoas atendidas, baixará dos aproximados R$ 19 milhões atuais para estimados R$ 17,5 milhões, incluindo ampliação e investimentos.

Após a assinatura da PPP, o governo do Estado atuará na fiscalização do contrato, além de disponibilizar servidores para atividades que exijam legalmente a presença de um funcionário com fé pública.

Conforme a gestão estadual, a escolha pela Parceria Público-Privada ocorreu devido à maior capacidade desse modelo garantir investimentos para tornar o Vapt Vupt a maior rede de atendimento direto ao cidadão do País, além de promover uma ampla atualização tecnológica. (Do Goiás Agora)