Governador Ronaldo Caiado decide nomear Anderson Máximo novo desembargador do TJ-GO

Eleito em primeiro lugar na lista sêxtupla do quinto constitucional da OAB Goiás, ex-secretário estadual da Casa Civil é o novo magistrado do Tribunal

O advogado Anderson Máximo foi escolhido pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) para ocupar a vaga de desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) pelo quinto constitucional da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás (OAB-GO).

Em decreto assinado na tarde de hoje, o chefe do Executivo estadual decidiu nomear o ex-secretário-chefe da Casa Civil como novo magistrado da Corte. Máximo deixou o cargo no Estado para concorrer à vaga de desembargados pela Ordem no dia 21 novembro de 2019. O processo de escolha sofreu atrasos em decorrência da pandemia da Covid-19.

Anderson Máximo de Holanda foi o advogado mais bem votado na OAB-GO para compor a lista tríplice que foi enviada ao Tribunal de Justiça de Goiás, que depurou a escolha em três nomes encaminhados ao governador. Caiado decidiu por nomear o mais bem votado das três opções.

Votação na OAB-GO

Na votação da Ordem, realizada no dia 28 de outubro, Máximo recebeu 48 votos, Sônia Maria Carneiro Caetano Fernandes teve 44 votos, Alexandre de Morais Kafuri ficou com 34 votos, Marcelino Assis Galindo com 31 votos, Antônia de Lourdes Batista Chaveiro Martins 30 e fechou a lista sêxtupla Ricardo Baiocchi Carneiro com 28.

No TJ-GO, a votação foi dividida em três etapas na sessão da manhã de hoje. Os desembargadores escolheram no primeiro escrutínio o advogado Anderson Máximo. O ex-secretário-chefe da Casa Civil do governo Caiado recebeu 19 votos. Na segunda votação, Alexandre Kafuri teve 12 votos. A terceira vaga na lista tríplice escolhida pelo Tribunal ficou com Antônia Chaveiro, que recebeu 13 votos para o terceiro nome escolhido pelos desembargadores.

Escolha do governador

Na tarde de hoje, o governador Ronaldo Caiado escolheu o mais votado na lista sêxtupla da OAB-GO e na tríplice depurada pelos desembargadores do TJ-GO. O cargo de magistrado da Corte é vitalício. O decreto deve ser publicado na edição de terça-feira, 17, do Diário Oficial do Estado.

Assista à votação que decidiu a lista tríplice do quinto constitucional da OAB-GO pelos desembargadores do TJ-GO e depois enviada ao governador Ronaldo Caiado:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.