Governador de Minas Gerais atribui rombo de R$ 7,2 bilhões a gestões do PSDB

Fernando Pimentel argumenta que déficit “não caiu do céu”, mas foi construído. Nos últimos 12 anos, o Estado foi governado pelos tucanos Aécio Neves e Antônio Anastasia

Fernando Pimentel, governador de Minas Gerais, atribuiu a responsabilidade sobre déficit das contas do Estado às gestões dos tucanos Aécio Neves e Antônio Anastasia | Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

Fernando Pimentel, governador de Minas Gerais, atribuiu a responsabilidade sobre déficit das contas do Estado às gestões dos tucanos Aécio Neves e Antônio Anastasia | Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), apresentou na última segunda-feira (6/4) a auditoria feita nas contas do Estado. O diagnóstico apontou um rombo de R$ 7,2 bilhões no orçamento. Durante sua fala, Pimentel atribuiu a responsabilidade sobre o resultado negativo às gestões anteriores do governo do Estado, que por 12 anos foi administrado pelo PSDB — primeiro, em dois mandatos, por Aécio Neves, depois por Antônio Anastasia.

“Esse déficit não caiu do céu. Ele foi sendo construído ao longo dos anos”, cutucou o governador. E continuou: “A situação do Estado de Minas Gerais é grave, é crítica, do ponto de vista orçamentário, financeiro e de gerenciamento. Vamos ter de recuperar a capacidade gerencial do Estado, porque ela, nesse momento, inexiste”.

Pimentel criticou a piora da qualidade dos serviços prestados à população nos últimos anos, além do atraso e cancelamento de obras pelo Estado. O petista imputou ainda a atual crise hídrica enfrentada por Minas e a ausência de um sistema eficiente de controle da folha de pagamento do funcionalismo público a uma “ausência real e clara de gestão”.

“O caso da água hoje é notório, é público. Nós temos uma situação emergencial hídrica, e não é só por causa da falta de chuva”, afirmou o governador.

Resposta

O senador Aécio Neves (PSDB) respondeu as declarações do governador Fernando Pimentel através do Facebook, dizendo ser lamentável assistir a um “espetáculo” protagonizado pelo petista e afirmando que Pimentel “concentra suas energias” tentando destruir o trabalho que ele realizou em Minas ao invés de apresentar suas propostas aos mineiros.

Confira a declaração do senador:

Uma resposta para “Governador de Minas Gerais atribui rombo de R$ 7,2 bilhões a gestões do PSDB”

  1. Avatar José Mariano disse:

    Aiai mas uma do psdb até quando vão tentar enganar o povo com essas lorotas de não ter feito nada de errado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.