“Goiás será o primeiro Estado a zerar índice de vulnerabilidade social”, prevê Eliton

Meta será alcançada até o final de 2018, afirma vice-governador e coordenador do Goiás na Frente Terceiro Setor-Social

Zé Eliton almoça com população | Foto: Jota Eurípedes

Goiás será o primeiro estado do País a zerar o número de famílias em situação de vulnerabilidade social. É o que garante o vice-governador de Goiás, Zé Eliton (PSDB).

Segundo ele, o Renda Cidadã, criado pelo governo de Goiás, e que até agora beneficiava cerca de 70 mil famílias, foi ampliado dentro do Goiás na Frente Terceiro Setor-Social, e atenderá 100 mil assistidos.

Após passar por reestruturação, a iniciativa elevou ainda o valor do repasse, que era de R$ 80 e passou para R$ 100. “Essa agenda é voltada para a cidadania. A meta é zerar, até o final 2018, o número de famílias em situação de vulnerabilidade social”, reafirma.

As inscrições ocorreram durante as solenidades de lançamento do programa nos municípios goianos. “Somos pautados pelo respeito e pela ação construtiva, tendo por base uma nova política, que ampare aos que mais precisam. Semeamos a semente da esperança dentro de um estado que constrói obras importantes e amplia ações de proteção”, destaca.=

Zé Eliton ressalta que, por meio do Goiás na Frente Terceiro Setor-Social programas sociais como o Renda Cidadã, Jovem Cidadão e Cheque Reforma são ampliados, garantindo mais qualidade de vida à população que depende de auxílio do governo em políticas sociais. Terão prioridade pessoas portadoras de deficiência física.

“O governador Marconi Perillo fez muito pela proteção social dos goianos. Veio de família humilde e conhece as necessidades da população. Visitei os municípios para levar o Goiás na Frente Terceiro Setor – Social com a consciência de quem conhece as dificuldades dos mais pobres e mais humildes”, explica.

Além dos principais municípios goianos, que já receberam as equipes do Goiás na Frente Terceiro Setor-Social, a iniciativa vai chegar a todas as cidades e inscrever interessados nos programas sociais do governo de Goiás nos 246 municípios. Várias frentes de trabalho, compostas por representantes da vice-governadoria, agências e secretarias percorrem as regiões do Estado.

Projeto

Lançada pelo governo do Estado em outubro de 2017, a vertente social do programa Goiás na Frente destina R$ 60 milhões para ampliação de atendimentos dos programas sociais do Estado, a exemplo do Renda Cidadã e Cheque Reforma.

Dentro deste programa, a Agehab conta com R$ 30 milhões para promover a reforma de 10 mil moradias precárias. O objetivo é priorizar nesse primeiro momento o atendimento às famílias com portadores de necessidades especiais para que possam readequar as moradias, assegurando condições de acessibilidade.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.