Goiás se destaca na produção de sorgo e bate recorde histórico

O grão pode substituir diversos outros cereais na alimentação animal e apresenta um baixo custo de produção, passando a ser visto com bons olhos por agropecuaristas 

Segundo dados divulgados pelo Boletim Informativo Agro em Dados, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), cerca de 1,3 milhão de toneladas de sorgo devem sair de Goiás, advindas da safra 2020/2021. Esses números mantém o Estado como o maior produtor nacional do grão atualmente.

Especialistas afirmam que o aumento na produção do cereal se dá graças à melhoria da produtividade do mesmo, a qual deve crescer 17,5% em relação à safra anterior, superando o recorde histórico dos anos de 2010 e 2011. Paraúna, Rio Verde e Acreúna integram o pódio dos municípios que mais se destacam no cultivo do sorgo em Goiás.

O grão atualmente é visto como uma uma boa opção de cultivo na segunda safra, sendo benéfico para a cobertura do solo, na produção de silagem e de outros grãos. O cereal se adapta bem às condições climáticas existentes, possui baixa demanda por água, tolera a presença de alumínio em solos ácidos, pode ser usado como substitutivo na alimentação de animais e tem baixo custo de produção.

Outros destaques

Segundo o Boletim Agro em Dados divulgado pela Seapa, Goiás ainda se destaca em produções agrícolas e pecuárias como a bovinocultura, suinocultura, avicultura, na produção de leite,  no plantio de milho e também no de soja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.