Goiás está entre Estados que aderiram programa de escolas militares do Governo Federal

Regiões Centro-Oeste, Norte e Sul foram unânimes na adesão. Já no Sudeste apenas Minas Gerais declarou interesse; no Nordeste apenas Ceará

Foto: reprodução/ Agência Brasil

O Governo de Goiás está entre os 15 Estados que decidiram aderir ao projeto do Governo Federal que irá implementar escolas militares em todo o País. A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é que as chamadas escolas cívico-militares comecem a ser estruturadas a partir do próximo ano.

O modelo de escola prevê atuação de equipe de militares na administração da escola, sendo que o diferencial do novo modelo para as já existentes escolas militares é o currículo determinado pelas secretarias de educação. Entretanto, outros pontos serão iguais: fardas e regras definidas por militares.

Com a decisão, Goiás se junta a todos os Estados do Centro-Oeste, que foram unânimes na adesão à proposta. Todos os Estados das regiões Sul e Norte também estarão no programa. Já na região Sudeste, apenas Minas Gerais demonstrou interesse. E no Nordeste apenas Ceará.

A previsão do MEC é de que a implementação do projeto piloto em 54 escolas custe R$ 54 milhões no primeiro ano. A expectativa é de que até 2023 o governo atinja a marca de 216 unidades desse modelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.