Goiás enfrenta cenário crítico com ocupação de UTIs pediátricas

Levantamento da Folha de São Paulo apontou que outros seis estados têm ocupação de 80% ou mais deste tipo de leito

UPA Pediátrica em Anápolis. | Foto: Divulgação/ UniEvangélica

A ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) pediátricas em Goiás está em cenário crítico. Um levantamento do portal Folha de São Paulo mostrou que o estado está entre as sete unidades federativas que estão 80% ou mais dos leitos ocupados. Mato Grosso do Sul, Maranhão e Rio Grande do Norte atingiram o patamar de 100%.

Os outros estados em cenário crítico são Ceará, Bahia e Pernambuco. O portal informou que foram levantados dados em 18 unidades federativas e no Distrito Federal. No entanto, oito não responderam ou informaram que não divulgariam a informação.

As UTIs pediátricas em Goiás estão com ocupação de 81%. Até a última segunda-feira (21), a rede estadual de saúde disponibilizava apenas 21 leitos para crianças. O governo se prepara para abertura de mais dez leitos em Uruaçu, na região Norte de Goiás.

Um dos motivos da alta ocupação no país é a pouca quantidade de leitos desse tipo disponibilizadas. Além disso, a disseminação e a facilidade de contágio da variante Ômicron começam a preocupar as redes de saúde.

Com informações do portal Folha de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.