Goiano suspeito de terrorismo será extraditado em dez dias

Jovem natural de Formosa foi preso no dia 15 de dezembro com dois marroquinos. Grupo é suspeito de terrorismo junto ao Estado Islâmico

Kaíque Ribeiro foi preso em 15 de dezembro | Foto: Trud/Reprodução

Kaíque Ribeiro foi preso em 15 de dezembro | Foto: Trud/Reprodução

Atualizado às 12h39

O goiano Kaíque Luan Ribeiro Guimarães, de 18 anos, será extraditado dentro de dez dias para a Espanha. A decisão é do tribunal do distrito de Haskovo, ao sudoeste da Bulgária, divulgada pelo jornal local “Dneven Trud”, nesta segunda-feira (5/11).

Chefe de Assuntos Internacionais de Goiás, Isanulfo Cordeiro relatou ao Jornal Opção Online que a ação deve acontecer em, no máximo, duas semanas. Em contato com o Itamaraty, o auxiliar relatou que a extradição foi um pedido do próprio jovem.

Segundo o jornal, o brasileiro responderá à acusação de ter tentado viajar à Síria para lutar com a milícia radial Estado Islâmico.  Ele e os outros detidos estariam sendo procurados em Madri por suspeita de terrorismo. Natural de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, o rapaz foi preso com dois marroquinos pela Interpol.

O grupo tentava atravessar a fronteira da Bulgária com a Turquia, no dia 15 de dezembro. À polícia, o trio negou envolvimento com os terroristas. Kaíque mora em Terrassa, próximo a Barcelona, há sete anos. No momento da prisão, alegou que viajava de carro em férias do Marrocos em direção à Turquia e a Grécia.

A ação decorreu horas depois de a polícia internacional emitir alerta sobre o brasileiro e os outros dois jovens que estavam com documentação marroquina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.