Gilmar Mendes suspende nomeação de Lula como ministro da Casa Civil

Ministro do STF vê “intenção em fraudar investigações na Lava Jato”, afirma portal G1

Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado Chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva; da Justiça, Eugênio Aragão; da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes e do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidenta da República, Jaques Wagner | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado Chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva; da Justiça, Eugênio Aragão; da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes e do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidenta da República, Jaques Wagner | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu, na noite da última sexta-feira (18/3), a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como ministro-chefe da Casa Civil. A informação foi divulgada pelo site G1.

A ação foi apresentada pelo PSDB e pelo PPS. Na decisão, segundo a publicação, o ministro afirma teria visto “intenção de Lula em fraudar as investigações sobre ele na Operação Lava Jato”.

Além de suspender a nomeação de Lula, Gilmar Mendes também determinou que a investigação do ex-presidente seja mantida com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.

O ex-presidente Lula tomou posse como ministro-chefe da Casa Civil em cerimônia no Palácio do Planalto na última quarta-feira (16). Pouco depois, uma decisão de um juiz federal suspendeu a nomeação por meio de uma decisão liminar.

Depois disso, outras duas decisões, também em caráter provisório, foram proferidas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mas, logo, cassadas. No entanto, ainda nesta sexta, uma nova liminar suspendeu os efeitos da nomeação.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.