Geddel Vieira Lima é preso após PF encontrar R$ 51 milhões em bunker

Operação Cui Bono investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. Ex-ministro foi preso preventivamente após pedido do MPF

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta-feira (8/9) o ex-ministro do governo Michel Temer (PMDB), Geddel Vieira Lima (PMDB), por decisão da 10ª Vara de Brasília. O pedido de prisão preventiva foi do Ministério Público Federal.

A prisão ocorre dias após a PF ter apreendido R$ 51 milhões em espécie escondidos em um imóvel ligado a ele, em Salvador.

A ação faz parte da nova fase da Operação Cui Bono investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. Além do ex-ministro, também foi preso preventivamente Gustavo Ferraz, ligado ao peemedebista, e também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão.

Geddel cumpria prisão domiciliar desde julho, após ter sido detido por suspeita de tentar interferir nas investigações. O Ministério Público Federal afirma que a nova fase tem o objetivo de apreender provas de crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, e que as medidas são necessárias para evitar a destruição de provas

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.