Funcionários que não se vacinaram contra a Covid-19 começam a ser demitidos pela Gol

Companhia aérea já tinha avisado em agosto que demissões aconteceriam

Em nota divulgada, a companhia aérea Gol informou que começou a demitir funcionários que não apresentaram o certificado de vacinação completa contra o Covid-19. Em agosto, a empresa já tinha avisado que isso aconteceria e que a medida se devia a um compromisso com a responsabilidade da saúde pública e a proteção de seus passageiros.

A empresa divulgou que, cerca de 99% dos seus funcionários já estão imunizados. “Estamos também atentos ao novo calendário do Ministério da Saúde de aplicação de doses de reforço para a população adulta já vacinada, incentivando nossos colaboradores a seguirem as recomendações dos órgãos competentes para caminharem conosco nesta retomada ainda mais protegidos e saudáveis”, disseram.

Segundo o Folha de S. Paulo, até 160 funcionários teriam sido demitidos. Existe muita polêmica acerca de demitir ou deixar de contratar funcionários que não estejam vacinados contra a Covid-19. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, já alegou que essa decisão cabe ao empregador.

“Registre-se, por importante, que o poder de rescindir o contrato de trabalho de um empregado, embora seja uma faculdade do empregador, deve ser exercido com moderação e proporcionalidade, em respeito ao valor social do trabalho”, disse Barroso no último dia 12.

A companhia deixou explicíta em sua nota que “para a GOL, a consciência e o entendimento sobre a importância da vacinação são fundamentais para o restabelecimento do bem-estar coletivo”.

Leia a nota na íntegra:

A Segurança é o valor número 1 da GOL Linhas Aéreas. Portanto, adotar a vacina contra a Covid-19 como um requisito indispensável ao seu público interno se constitui numa decisão natural que se alinha ao compromisso da Companhia com a saúde pública e a proteção da população em geral. Desta forma, conforme anunciado em agosto, a Companhia iniciou neste mês de novembro o desligamento de Colaboradores que não apresentaram certificado de vacinação.

São mais de 99% do time com imunização completa. Este número revela o claro engajamento do público interno da Companhia em uma atitude de cuidado com a própria saúde, de seus familiares, colegas de trabalho, Clientes e de toda a sociedade.

A criação desse requisito de segurança na GOL se apresenta como reforço e aprimoramento dos demais protocolos estabelecidos pela companhia desde o início da pandemia, os quais são rigorosos, confiáveis, certificados e comprovadamente eficazes. Para a GOL, a consciência e o entendimento sobre a importância da vacinação são fundamentais para o restabelecimento do bem-estar coletivo.

Estamos também atentos ao novo calendário do Ministério da Saúde de aplicação de doses de reforço para a população adulta já vacinada, incentivando nossos Colaboradores a seguirem as recomendações dos órgãos competentes para caminharem conosco nesta retomada ainda mais protegidos e saudáveis.

*Com informações do Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.