Funcionário da UPA de Catalão denuncia descaso da atual gestão

Segundo servidor, que não quis se identificar, exames estão mais demorados, quadro de funcionários caiu pela metade e salários atrasam todo mês

UPA quando inaugurada | Foto: Divulgação

Uma denúncia de um funcionário da Unidade de Pronto Atendimento de Catalão (UPA) feita ao Jornal Opção nesta terça-feira (30/5) expôs o caos em que se encontra a Saúde na gestão Adib Elias (PMDB) no município goiano.

Um funcionário da rede de saúde municipal, que não quis se identificar por medo de represália, afirmou que, desde janeiro, com a saída do ex-prefeito Jardel Sebba (PSDB), algumas mudanças feitas geraram insatisfação tanto nos servidores quando na população.

Segundo ele, a primeira mudança feita em 2017 foi a retirada do médico de plantão da sala de emergência. “Agora só tem uma enfermeira. Em uma eventual emergência, o médico que está atendendo na sala em frente tem que correr pra verificar o caso”, reclamou.

Além disso, por certo período, um pediatra foi afastado e só retornou após inúmeras reclamações sobre o grande volume de atendimentos.

O funcionário da UPA declarou ainda que há falta de materiais, como o equipo para ligação do soro ao paciente. “Nesses casos, é preciso pegar emprestado em outras cidades próximas do interior”, explicou.

A reclamação também é a respeito dos salários, que podem ser reduzidos a qualquer momento. “Um novo credenciamento foi ofertado pela Prefeitura de Catalão. Se for aceito, haverá redução de salario de R$ 1300 (na jornada de 12 horas) para R$ 1 mil, no caso dos pediatras, e de R$1 mil para R$ 1 mil durante a noite no caso dos clínicos gerais. Para os que trabalham durante o dia o salário ficaria em R$ 930”, disse ele.

Como se não bastasse a iminência na redução dos salários, ainda há atraso constante no pagamento dos funcionários. “O salário do que foi trabalhado em março para recebimento em abril atrasou em 10 dias. O que foi trabalhado em abril para recebimento em maio, ainda não foi pago”, denunciou. Além disso, a salário de dezembro, do que foi trabalhado na antiga gestão e deveria ser pago pela atual, ainda não foi acertado.

“Eles estão deixando a UPA de lado. Os pacientes reclamam em geral da Saúde”, reclamou o funcionário, que disse ainda que há demora na fabricação de medicação, por conta da menor quantidade de funcionários, além da demora na entrega de exames”, finalizou.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde de Catalão não atendeu as ligações.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.