Forbes destaca ascensão da JBS Friboi na lista dos bilionários brasileiros

Empresa goiana foi uma das que aumentaram expressivamente seu valor de mercado. O primeiro lugar ficou com Jorge Paulo Lemann, que acumula fortuna de R$ 83,70 bilhões

Além da JBS | Foto: Divulgação

Além da JBS, as empresas Klabin, Raia Drogasil, Suzano, Ultrapar e Weg também apresentaram crescimento expressivo | Foto: Divulgação

A revista Forbes divulgou a lista dos brasileiros mais ricos do mundo em 2015 e revelou que 80 deles tiveram seu patrimônio aumentado, apesar da crise. Mesmo que alguns deles tenham apresentado capitais maiores por causa da alta do dólar, a publicação destacou o “salto” de algumas empresas, incluindo a goiana JBS. Segundo eles, o crescimento destas empresas “catapultou” as fortunas de seus proprietários. Também integram a lista as empresas com alta no valor de mercado as empresas Klabin, Raia Drogasil, Suzano, Ultrapar e Weg.

Enquanto isso, 56 deles apresentaram fortunas menores. 11 bilionários que integravam a lista em 2014 não aparecem de 2015. A Forbes apresentou dois motivos que explicam essa queda: o emagrecimento da cotação e também os recentes escândalos de corrupção, como os da Petrobras e do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Uma ausência que chama a atenção é a de Eike Batista, que hoje tem uma dívida de R$ 190 milhões.

O primeiro colocado da lista é Jorge Paulo Lemann, com fortuna de R$ 83,70 bilhões. Lemann é sócio da Ambev, empresa que fabrica cervejas como Brahma, Skol e Antarctica, e do grupo de investimento 3G Capital Partners, que tem marcas como Budweiser, Burger King e Heinz. Ele também foi quem mais ganhou dinheiro entre 2014 e 2015, acumulando um montante de mais de US$ 5,3 bilhões.

São 15 novos bilionários em 2015 e os patrimônios deles somados atingem o valor de R$ 806,66 bilhões. Este valor representa quase 14% do PIB do país.

Confira a lista dos mais ricos e suas fortunas:

  1. Jorge Paulo Lemann: R$ 83,70 bilhões
  2. Joseph Safra: R$ 52,90 bilhões
  3. Marcel Herrmann Telles: R$ 42,26 bilhões
  4. Carlos Alberto da Veiga Sucupira: R$ 36,93 bilhões
  5. João Roberto Marinho: R$ 23,80 bilhões (empatado)
  6. José Roberto Marinho: R$ 23,80 bilhões (empatado)
  7. Roberto Irineu Marinho: R$ 23,80 bilhões (empatado)
  8. Eduardo Saverin: R$ 17,53 bilhões
  9. Marcelo Odebrecht & família: R$ 13,10 bilhões
  10. Abilio dos Santos Diniz: R$ 12,83 bilhões

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.