“Foi como se tivessem demolido e feito tudo de novo”, diz o vencedor Thiago Camilo sobre o Autódromo de Goiânia

Pilotos elogiam ressurgimento do circuito e pedem que o mesmo seja feito em outras pistas, como Brasília, com reforma prevista

Thiago Camilo, logo após vencer a prova em Goiânia: sem poupar elogios ao circuito | Foto: Fernando Neves

Thiago Camilo, logo após vencer a prova em Goiânia: sem poupar elogios ao circuito | Foto: Fernando Neves

“Não se pode nem dizer que foi uma reforma. Foi como se tivessem demolido tudo e construído outro autódromo”. A frase de Thiago Camilo, vencedor da segunda prova da 4ª etapa da Stock Car, neste domingo, 1º, no Autódromo de Goiânia, revela o sentimento geral dos pilotos em relação ao circuito.

“Interlagos tem sua fama por receber a Fórmula 1. Mas, em termos de asfalto, estrutura e cuidados com o autódromo, Goiânia é sem dúvida o melhor autódromo do País”, afirmou. Ele esteve em 2001, quando o autódromo passou vergonha e fechou as portas para a Stock Car. “O Xande Negrão (ex-piloto) teve de pedir para buscar um produto em São Paulo para aplicar no asfalto, que estava se soltando todo. Quase não houve a corrida”, lembra.

A única observação do paulistano foi em relação à grama das margens da pista, que foi recém-plantada e se soltou em varias partes e fez levantar bastante poeira. “Mas creio que, quando voltarmos aqui para a Corrida do Milhão, em agosto (dia 3), tudo estará resolvido.”

Um dos mais experientes da categoria, com 16 vitórias, Camilo não poupou elogios a Goiânia, nem críticas (“construtivas”, segundo ele) a outras pistas, como Brasília e Londrina. “Que Goiânia sirva de inspiração para outras praças, como Brasília, que precisa de que se faça algo como o que foi feito aqui. O público de lá gosta muito de corridas e não merece um autódromo dos anos 1800. Estamos em 2014”, declarou. E deu uma alfinetada na opção pela construção do Estádio Mané Garrincha, na capital federal. “Gastaram 1 bilhão e meio de reais para, depois da Copa, jogar Brasiliense (time do Distrito Federal) e não sei mais quem.”

Com apenas 18 anos, o vencedor da primeira prova, Felipe Fraga, nunca havia corrido em Goiânia, mas gostou muito. “Gostei até dos bumps (ondulações) que a pista tem, o que é comum em qualquer circuito. Mas a consistência do asfalto é muito boa”. Não faltaram elogios também de outros pilotos. Entre eles, Rubens Barrichello, Átila Abreu, Ricardo Maurício e Cacá Bueno.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Gleidmar

Fiquem mto orgulhoso por nosso Estado estar novamente no calendário da Stock Car, esse RETÃO de Gyn é mto louco !