Fluxo na BR-153 é normalizado após protesto de servidores da Educação

Professores bloqueiam BR-153, próximo ao Paço Municipal | Foto: PRF/Divulgação

Professores bloqueiam BR-153, próximo ao Paço Municipal | Foto: PRF/Divulgação

Os trabalhadores da Educação de Goiânia, em greve desde o dia 14 de abril, já deixaram a BR-153 e o fluxo foi normalizado. A categoria ocupou a rodovia nesta terça-feira (12), em frente ao Paço municipal, impedindo a passagem de carros. A manifestação começou às 11 horas e durou cerca de três horas. Conforme a Polícia Federal, o movimento gerou um engarrafamento de 10 quilômetros.

O movimento teve início após o secretário de Gestão de Pessoas, Paulo César Fornazier, informar que a prefeitura não tem condições financeiras de atender às reivindicações da Educação. Revoltados com mais uma negativa, queimaram pneus em frente ao Paço Municipal, km 500 da BR-153, sentido Goiânia-Anápolis. Cerca de 100 manifestantes estavam reunidos no local.

Leia mais: Após reconhecimento de legalidade da greve, Educação se reúne para determinar próximas ações do movimento
Servidores da Educação são feridos em confronto com a Guarda Civil; veja vídeos
Em greve, professores tingem fonte da Câmara Municipal de vermelho
Em greve, trabalhadores da Educação ocupam auditório da Prefeitura
Educação e Saúde municipais entram em greve

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.